NOTA PÚBLICA DE REPÚDIO CONTRA AÇÃO DA PREFEITURA DE SÃO PAULO E GOVERNO DO ESTADO NA CRACOLÂNDIA

O Sindsesp, Sindicato dos Sociólogos do Estado de São Paulo, vem a público em repúdio a violência empregada por uma política Psdbista de higienização (Prefeitura de São Paulo no comando do João Dória Jr. e o Estado de São Paulo com o Sr. Geraldo Alckmin) contra a população usuária de drogas psicoativas em estado de situação de rua na região da Luz, cognominada de Cracolândia desde os anos 90.
c.png
As atrocidades cometidas pela atual gestão afrontam os princípios dos direitos humanos preconizada na constituição brasileira na lei no 10.216 de 2001, utilizando-se de forças de repressão policial ostensivas para a internação forçada da população usuária. 
 
Essa atitude repressora desmonta na sua arbitrariedade uma política fundamentada no princípio da atenção de integralidade da saúde e na autonomia do ser, buscando assim a redução gradual de danos e suas oportunidades de recompor suas vidas no âmbito familiar com trabalho e moradia.
 
O fim do programa "Braços Abertos", criado no início de 2014, implica no tratamento dos dependentes químicos como caso de polícia ao invés de cidadãos com direitos e capacidade de discernimento. Lamentos o fim desse grande projeto de acolhimento e reinserção da população usuária na sociedade. É nítido que o idealismo partidário do gestor municipal ficou à frente dos conhecimentos científicos e da experiência profissional sobre problema existente.
 
A repressão policial e a irresponsabilidade em demolir hotéis com os moradores dentro confirmam as políticas higienistas de João Dória. O mote político do marketing da “Cidade Limpa” parece também valer no âmbito social, tentando esconder um problema de saúde pública para assim favorecer o sistema capitalista de interesses imobiliários.
 
Diante disso, o Sindicato dos Sociólogos do Estado de São Paulo reitera o repúdio da ação contra a violação dos direitos fundamentais da pessoa humana consolidados na Constituição.
Direção do Sindicato dos Sociólogos do Estado de São Paulo
 29 de maio de 2017