NOTA DE REPÚDIO À EXECUÇÃO DE MARIELLE FRANCO

O Sindicato dos Sociólogos de Estado de São Paulo lamenta o assassinato de Marielle Franco. Socióloga, feminista, negra, vereadora do Psol, defensora dos direitos humanos, contra o genocídio da juventude negra nas favelas do Rio de Janeiro e da violência de gênero, preocupada com a intervenção militar, que limita o direito de ir e vir da população. Combativa na defesa de uma sociedade mais justa e igualitária.

 

Mais uma vez estamos vivenciando a intolerância contra pessoas preocupadas com o estado de exceção contra os pobres e aos movimentos sociais de nosso pais.

 

Exigimos uma investigação rigorosa e imediata deste brutal assassinato.

Sindicato dos Sociólogos do Estado de São Paulo